12 julho 2011

Segredo Senil I

Saiu da mesa de jantar lenta e cuidadosamente, não queria que ninguém percebesse o que escondia e estragasse tudo.
A família continuou à mesa, terminando o jantar, enquanto ela seguia para o banheiro.
A neta ainda perguntou se estava tudo bem, mas nem se deu o trabalho de olhar para trás e responder.
Trancou a porta e jogou os comprimidos e cápsulas da osteoporose e do mal de alzheimer na descarga.
"Quando melhorar essa dor nas costas vou fugir dessas pessoas estranhas que querem me envenenar com esses remédios"

Isaac Ruy

 

2 comentários:

  1. Oba, nova trilogia! Adoro... Parabéns pela sensibilidade deste primeiro texto!

    ResponderExcluir