12 abril 2010

Mosca

Observava atenciosamente a mosca que nadava em sua sopa, o modo como lutava para salvar a própria vida.
Vida perdida pela fome.
Olhou.
Pensou.
Refletiu.
Aquela seria a primeira refeição do dia, e já era noite.
Se sentiu meio mosca.
A comeu com sopa e tudo - sabia que um dia inverteriam os papéis.

Isaac Ruy

2 comentários:

  1. Adoro essas doses de realidade.
    Muito bom o texto.

    Beeeijoos

    ResponderExcluir
  2. As vezes é bom né?

    Que bom que gostou!
    =]

    Beijos!

    ResponderExcluir